Seja bem-vindo ao BRASIL DE DENTRO. Vamos tirar o Brasil da gaveta!

LEIA!

O BRASIL DE DENTRO é um blog que não visa lucro. Seu objetivo é apenas um: desvendar o Brasil para os brasileiros. Quer ajudar a concretização desse objetivo? Faça o seguinte: divulgue o BRASIL DE DENTRO entre seus amigos. Um grande abraço!

CAMPANHA "VAMOS TIRAR O COMPOSITOR DA GAVETA"

Ajude a preservar a memória do compositor brasileiro. Adote um álbum, e, se tiver acesso aos créditos das canções, informe, nos comentários, o título de cada canção na ordem em que aparece, seguido do nome dos compositores.

COMO BAIXAR OS ARQUIVOS DESEJADOS

Tenha certeza de que você está na página dedicada ao artista procurado, e não apenas vendo uma determinada postagem, como uma nota de atualização ou uma nota biográfica. Procure selecionar o artista clicando sobre seu nome na lista apresentada no final da página.

A página do artista apresenta a seguinte ordem: biografia, vídeos disponibilizados no Youtube e as capas dos álbuns com os respectivos links. Para baixar os álbuns, basta clicar na imagem do canário abaixo da frase "TIRE ESTE ÁLBUM DA GAVETA".

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

1965 - O poeta do povo

TIRE ESTE ÁLBUM DA GAVETA:
Opção 1     Opção 2

2 comentários:

  1. Muito obrigado. Adorei conhecer Joao do Vale. Aqui se enceontram algumas verdades sobre o sertao que os nordestinos querem esquecer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Rafael, fico feliz que tenha conhecido João do Vale. Trata-se sem dúvida de um artista incrível. Sim, o que ele fala sobre o sertão são verdades duras, mas verdades que precisam ser ditas. Compreendi seu comentário, mas me permita fazer apenas uma pequena correção: os nordestinos não querem esquecer essas verdades. Mas por que não? Simples: porque quando falamos em esquecer algo é porque esse algo se localiza no passado, mas, apesar disso, por meio da memória, esse passado é sempre evocado, é sempre atualizado para ser revivido no presente. Certos traumas vividos, por exemplo, têm essa força de nos assombrar por toda a existência. Isso Freud explica. A questão é que as verdades denunciadas nas canções de João do Vale nunca se tornaram passado, nunca deixaram de ser presente. Portanto, os nordestinos não querem esquecer essas verdades.Em vez disso, querem é que em algum momento toda a dureza da vida sertaneja se torne algo "esquecível". Por enquanto, como isso é impossível, o sertanejo vai levando sua severina vida com a coragem do herói que, por não ter tido tempo de correr, não lhe sobrou alternativas: teve de enfrentar as feras. Como disse Euclides, "o sertanejo é, antes de tudo, um forte".

      Excluir

Topo da Página ↑