Seja bem-vindo ao BRASIL DE DENTRO. Vamos tirar o Brasil da gaveta!

LEIA!

O BRASIL DE DENTRO é um blog que não visa lucro. Seu objetivo é apenas um: desvendar o Brasil para os brasileiros. Quer ajudar a concretização desse objetivo? Faça o seguinte: divulgue o BRASIL DE DENTRO entre seus amigos. Um grande abraço!

CAMPANHA "VAMOS TIRAR O COMPOSITOR DA GAVETA"

Ajude a preservar a memória do compositor brasileiro. Adote um álbum, e, se tiver acesso aos créditos das canções, informe, nos comentários, o título de cada canção na ordem em que aparece, seguido do nome dos compositores.

COMO BAIXAR OS ARQUIVOS DESEJADOS

Tenha certeza de que você está na página dedicada ao artista procurado, e não apenas vendo uma determinada postagem, como uma nota de atualização ou uma nota biográfica. Procure selecionar o artista clicando sobre seu nome na lista apresentada no final da página.

A página do artista apresenta a seguinte ordem: biografia, vídeos disponibilizados no Youtube e as capas dos álbuns com os respectivos links. Para baixar os álbuns, basta clicar na imagem do canário abaixo da frase "TIRE ESTE ÁLBUM DA GAVETA".

sábado, 15 de agosto de 2015

TRIO QUINTINA

Quintina é um termo musical usado para designar a divisão ímpar e incomum de cinco notas em um tempo, uma quiáltera de cinco notas, diferente das divisões pares que, em geral, tomam conta da música. Essencialmente o nome “TRIO QUINTINA” quer transmitir a idéia da multiplicidade de 5 em 3. Cinco elementos musicais (violão, guitarra, flauta, percussão e voz) executados por apenas três músicos. Assim surgiu o TRIO QUINTINA em meados de 1997, tendo feito sua estréia em fevereiro de 1998. Durante todos esses anos o número múltiplo 5 foi aumentando, enquanto que a formação do grupo se manteve intacta.

Hoje podemos acrescentar aos elementos iniciais vários outros instrumentos como o cavaquinho, o violão de 7 cordas, o sax tenor, o sax alto, o clarinete, o flautim, a bateria, além de uma gama de instrumentos de percussão. Somados a todos esses elementos vem as composições e os arranjos e, finalmente, chegamos a uma orquestra de três músicos. O repertório do trio está baseado nos vários ritmos brasileiros como samba, baião, xote, choro, afoxé, frevo, entre outros, sempre aliados às suas influências contemporâneas da musica mundial. Dentro da MPB, o trio interpreta grandes clássicos assim como composições próprias registradas nos seus cinco CDs independentes ao longo da carreira.

O Trio Quintina surgiu em 1997, mas a sua estréia nos palcos se deu no ano seguinte no bar curitibano Empório SãoFrancisco. A medida em que a banda foi difundindo seu trabalho novas propostas foram surgindo e o grupo ganhou o reconhecimento do público e uma ótima circulação na cena cultural curitibana.

Em 1999 o Trio lança o seu primeiro CD intitulado “A Caixinha Mágica”, contendo somente composições próprias. O show de lançamento realizou-se no teatro Paiol e foi gravado e posteriormente apresentado pela TV Educativa do Paraná.

Em 2001 o Trio lança seu segundo CD, também no teatro Paiol. Este, um álbum duplo gravado ao vivo somente com releituras dos grandes compositores brasileiros. Recebeu o prêmio “Saul Trumpete – Melhores da Música Paranaense”, no ano de 2002, na categoria melhor CD de MPB. O CD se chama “ao vivo PURO”, pois não teve nenhum tipo de maquiagem ou ajuste posterior no processo de gravação.
 
Com o objetivo de divulgar a música brasileira através do seu trabalho, com composições próprias ou interpretando grandes compositores brasileiros, em dezembro de 2001 o Trio Quintina parte para uma turnê itinerante pela América Latina. A turnê durou três meses e nesse tempo foram percorridos o Uruguai, Argentina e Chile, tendo sido realizados tanto os propósitos musicais e artísticos como o financeiro: subsistência através da música.

De volta em casa o grupo lançou o seu terceiro CD, gravado através da lei municipal de incentivo à cultura. Chama-se “Balaio da Menina” e traz 15 novas canções compostas e arranjadas pelo Trio. Foi lançado em abril de 2002, também no teatro Paiol, e contou com a participação de Vicente Ribeiro na produção musical, Paola Faoro no projeto gráfico e Gilson Camargo na fotografia, além de vários músicos curitibanos.

Foi eleito, novamente pelo prêmio “Saul Trumpete – Melhores da Música Paranaense”, como o melhor grupo de MPB do ano de 2002. Em junho de 2002, o grupo parte para mais uma turnê independente, agora por vários países da Europa (Espanha, França, Holanda, Suíça e Itália). O que lhes rendeu muita história pra contar, além de todos os CDs vendidos e um reconhecimento por parte do público que encontrou com o Trio Quintina.

Dessas viagens para fora do país muitas histórias interessantes podem ser contadas. Das bolas fora por conta da língua estrangeira ao encontro com o público que não deixou a polícia interromper uma apresentação do Trio nas ruas de Barcelona. Do carinho das pessoas que recebiam e os hospedavam à suspeita de bomba em Veneza. Da espera pra comer as sobras na Pizza Hut quando o dinheiro ficava curto ao encontro com o grande violonista Yamandú Costa.

Em 16 de outubro de 2004, em um grande show para 700 pessoas no Teatro da Reitoria, em Curitiba, o Trio lança “Pára-dias de chuva”, seu quarto CD independente contendo 14 novas composições que mostram ainda mais o amadurecimento musical do grupo. Em 2005 o grupo é selecionado para participar do Circuito Cultural Banco do Brasil em Curitiba. Em abril de 2008 o trio comemora seus 10 anos de existência com o lançamento de um DVD comemorativo no Teatro da Caixa Cultural em Curitiba.Em abril de 2009 o trio lança no Teatro Paiol em Curitiba seu quinto CD independente “Quintina Orquestra Trio” distribuído pelo selo Sete Sóis de SP. Em setembro no Teatro Nelson Rodrigues da Caixa Cultural no Rio de Janeiro e em São Paulo no Centro Cultural Vergueiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo da Página ↑