Seja bem-vindo ao BRASIL DE DENTRO. Vamos tirar o Brasil da gaveta!

LEIA!

O BRASIL DE DENTRO é um blog que não visa lucro. Seu objetivo é apenas um: desvendar o Brasil para os brasileiros. Quer ajudar a concretização desse objetivo? Faça o seguinte: divulgue o BRASIL DE DENTRO entre seus amigos. Um grande abraço!

CAMPANHA "VAMOS TIRAR O COMPOSITOR DA GAVETA"

Ajude a preservar a memória do compositor brasileiro. Adote um álbum, e, se tiver acesso aos créditos das canções, informe, nos comentários, o título de cada canção na ordem em que aparece, seguido do nome dos compositores.

COMO BAIXAR OS ARQUIVOS DESEJADOS

Tenha certeza de que você está na página dedicada ao artista procurado, e não apenas vendo uma determinada postagem, como uma nota de atualização ou uma nota biográfica. Procure selecionar o artista clicando sobre seu nome na lista apresentada no final da página.

A página do artista apresenta a seguinte ordem: biografia, vídeos disponibilizados no Youtube e as capas dos álbuns com os respectivos links. Para baixar os álbuns, basta clicar na imagem do canário abaixo da frase "TIRE ESTE ÁLBUM DA GAVETA".

sexta-feira, 1 de maio de 2015

KÁTYA TEIXEIRA

Cantora. Compositora. Nascida em família de músicos, sua mãe era cantora, o pai era aboiador, o avô era seresteiro, e, ainda, tinha tios e tias cantores. Um de seus tios, Eliezer Teixeira, é folclorista. Sua família criou o grupo Bando Flôr do Mato, que gravou discos e fez inúmeros shows, atuando com nomes como Inezita Barroso, Pena Branca e Xavantinho, João Pacífico e outros. A partir dos oito anos de idade, começou a estudar violão com professor Ari Colares, na ULM - Universidade Livre de Musica de São Paulo. Mais tarde, passou a estudar rabeca. Devido à influência musical de sua família, conviveu com nomes da música regional, como Vidal França, João Bá, Doroty e Dércio Marques, e Inezita Barroso.

Iniciou a carreira artística com apenas 11 anos de idade, quando subiu ao palco pela primeira vez, num festival de colégio, interpretando composições de seu avô. Aos 13 anos, juntamente como o pai Chico Teixeira, Dinho Nascimento e Sofia Mendonça, participou do LP "Fazenda", de Vidal França. Por essa época, fez shows com Vidal França. Em 1988, aos 17 anos, participou do Festival Universitário FIMP, saindo vencedora com a música "Kararaô", de sua autoria. Em 1993, passou a atuar profissionalmente. Em 1997, gravou seu primeiro CD, intitulado "Katxerê" pelo selo CPC-UMES, com direção musical de Vidal França, que ainda tocou violão, bandolim, percussão e participou dos vocais. O CD teve como destaque as composições "Passarinheiro", de Jean Garfunkel e Pratinha; "Aluarados", de Vidal França e Karina França; "Dia de festa", de Irene Portela, e "A lua girou", de domínio público, com adaptação de Zé do Norte. Desse CD, ainda fizeram parte as músicas "Kararaô" e "Fonte motriz", de sua autoria; "Brincando de roda", com Luis Carlos Bahia; "Nas teias da renda", com Cátia de França e Luis Carlos Bahia.; "Alagoando", com Eliezer Teixeira, e "Anauê", com Vidal França, "Mãe Áurea", tema folclórico adaptado por Vidal França; "Chapada dos Guimarães", de Renato Garcia; "Marianinha", de Vidal Franã e João Bá, e "Nove luas", de Ney Couteiro e Ekton Silva.

Depois dessa experiência, participou de inúmeros CDs:  "Carrancas II"; "Ação dos Bacuraus Cantantes"; "50 anos de carreira de João Bá"; "Sertão e mar", de Vidal França e Mazé; "São Sebastião do Tijuco Preto", de Oswaldinho Vianna; "Concertoria", de Ney Couteiro; "Em cantos brasileiros", de Eliezer Teixeira; "Acústico", de Adalto Bento Leal; "Conterrâneos", de Carlinhos Piauí; "Mexericos da Rabeca", de José Eduardo Gramani; "Monjolear" e "Cantos da mata Atlântica", de Dércio e Doroty Marques; "Espelho D’água", "Cantigas de abraçar" e "Folias do Brasil", de Dércio Marques; e "Vuelvo para vivir - 25 anos - do Grupo Tarancón", entre outros. Em 2004, lançou o segundo CD de sua carreira, "Lira do povo", que foi fruto de ampla pesquisa das cantigas populares e folclóricas dos sertões brasileiro.Viajou pelo interior paulista, mineiro e nordestino, pesquisando cantigas populares. Registrou cantos de congadeiros e cantadeiras de Jequitibá, MG, como Zé da Ernestina, Dona Liça, Zé Paulino, e Irmandade N.S. do Rosário, entre outras. Contou ainda com as participações especiais de artistas populares de cidades como Laranjeiras, em Sergipe; São Paulo; São Gabriel, na Bahia; Paraíba; Maranhão e Pará. Para a realização desse projeto levou cinco anos de pesquisas, entre 1998 e 2003. Esse projeto contou com o apoio cultural da Prefeitura de Paracambi, RJ; Fundação Thobias Barreto, em Sergipe; das secretarias de Cultural e Educacão da cidade de Laranjeiras, em Sergipe; do  Sindicato dos químicos e plásticos de São Paulo; e do Centro Universitário Municipal de São Caetano do Sul, em São Paulo. Nesse trabalho destacaram-se as músicas "Canto de fé", de Celso Machado e Márcia Accioly, e "De kekeke", um canto indígena. No mesmo ano, fez a trilha sonora para o DVD "Nas asas de Mercúrio", de Kátia Ripani . Embora componha letra e música, tem parcerias com diferentes compositores, entre os quais, Vidal França, Mazé, Cátia de França, Eliezer Teixeira, Luiz Carlos Bahia, Juh Vieira, Dércio Marques, Daniela Lasalvia, Gildes Bezerra, e Ibis Maceió. Teve ao música "Canto de rua", com  Vidal França, gravada pela cantora Mazé, e a toada  "Anauê", outra parceira com Vidal França, gravada pelo grupo Trem de Minas. Em 2010, entre outros shows apresentou-se no Sesc São Caetano, em São Paulo. Em 2012, lançou o CD "Feito de Corda e Cantiga", de forma independente. O disco foi um resultado de anos pesquisa e de parcerias com compositores. No repertório, constaram gêneros como choro-boi, fandango, moda de viola, afoxé, tambor de crioula, joropó, cantiga, samba, congo capixaba e congado. No mesmo ano, foi finalista do 23o Prêmio da Música Brasileira, na categoria melhor cantora de música regional, em função do álbum lançado. Em 2013, lançou o CD "2 mares", em parceria com o cantor e compositor mineiro Luiz Salgado. No disco, arranjado por eles, interpretou composições próprias e adaptações de temas populares de Brasil e Portugal. O álbum contou com a participação especial de Lilian Fulô, André Venegas, Cássia Maria, João Arruda e Déa Trancoso, além da portuguesa Susana Travassos e da galiciana Uxia, entre outros convidados.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo da Página ↑