Seja bem-vindo ao BRASIL DE DENTRO. Vamos tirar o Brasil da gaveta!

LEIA!

O BRASIL DE DENTRO é um blog que não visa lucro. Seu objetivo é apenas um: desvendar o Brasil para os brasileiros. Quer ajudar a concretização desse objetivo? Faça o seguinte: divulgue o BRASIL DE DENTRO entre seus amigos. Um grande abraço!

CAMPANHA "VAMOS TIRAR O COMPOSITOR DA GAVETA"

Ajude a preservar a memória do compositor brasileiro. Adote um álbum, e, se tiver acesso aos créditos das canções, informe, nos comentários, o título de cada canção na ordem em que aparece, seguido do nome dos compositores.

COMO BAIXAR OS ARQUIVOS DESEJADOS

Tenha certeza de que você está na página dedicada ao artista procurado, e não apenas vendo uma determinada postagem, como uma nota de atualização ou uma nota biográfica. Procure selecionar o artista clicando sobre seu nome na lista apresentada no final da página.

A página do artista apresenta a seguinte ordem: biografia, vídeos disponibilizados no Youtube e as capas dos álbuns com os respectivos links. Para baixar os álbuns, basta clicar na imagem do canário abaixo da frase "TIRE ESTE ÁLBUM DA GAVETA".

sábado, 28 de março de 2015

BRAGUINHA BARROSO

O compositor e cantor Sebastião Barroso Sampaio, o Braguinha Barroso, nascido em 22 de janeiro de 1954, em Tocantinópolis, no Bico do Papagaio, formou a sua identidade a partir de famílias de origens cearense, baiana e piauiense. Ele revelou a Viver Tocantins que a sua história com as sete notas musicais começou quando ainda era pequeno e estudava no educandário Manoel Ataíde de Araguacema. Entre as 100 crianças que formavam aquele mundo de aprendizado, Braguinha, por acaso, foi escolhido para fazer parte do coral.

Sete notas. Número suficiente para que, ao som do violão, melodias fossem compostas e trilhas personalizadas animassem eventos. Mas Braguinha foi mais longe, em parceria com Neusinha Bahia, eternizou a história da Capital com o hino "Canção de Amor a Palmas".

Quando compôs o hino para Palmas, muitos o definiram como bairrista. “Não fui”, se defende Braguinha. Naquele momento em que Palmas estava à procura da sua própria identidade, Braguinha diz que a Capital do Estado formou um outro Brasil com as demais 26 unidades da Federação, cantando a diversidade, até mesmo cultural. Segundo ele, foi a forma de divulgar que a mais nova capital do País, de abraços abertos, recebia a todos e os fazia filhos da terra.

O local para que Braguinha exercitasse o seu violão nunca foi empecilho. No começo, buscou anunciar a sua carreira em Carolina (MA) e Araguaína (TO). Voar mais alto era a intenção do compositor. Pegou o violão e a estrada e partiu para Goiânia, onde sonhava promover o seu trabalho. Braguinha diz que gosta de fazer shows, mas considera que os festivais foram a porta para a divulgação de seu trabalho.

Braguinha cita Aristóteles, que já dizia que, "pelo ritmo e pela melodia, nasce uma grande variedade de sentimentos". Para confirmar a afirmativa do filósofo grego, embora sonhando divulgar seu trabalho, o cantor e compositor não imaginava que em Goiânia, quando embalava os enamorados em uma boate, a sorte o convidava para participar de festivais. 

Sua trajetória começava a mudar. “Tomando gosto pela coisa”, Braguinha se inscreveu junto com a banda que sempre o acompanha no festival Comunica Som, em Goiânia. Foi a partir daquele momento que o compositor percebeu que a música era um manancial interminável de prazer. Para Braguinha, não existe a receita certa para o ritmo certo, o que existe é a disposição da alma que conduz o corpo.

A partir daquele instante, Braguinha começou a perceber que o som não estava somente ligado à diversão e à sobrevivência financeira, mas que daria a ele premiações que tanto buscava. De acordo com o músico, o significado maior de uma premiação está em ser descoberto, e não nas medalhas ou nas colocações propriamente ditas.

Reconhecimento através de festivais de música

Ele o subiu ao palco pelo festival latino-americano Musicanto, que aconteceu no Rio Grande do Sul. Depois, classificado em primeiro lugar da região Norte, no festival de música da Rede Globo em Brasília, em 1995, o compositor Braguinha Barroso disse que o sucesso que o consagrou, como o melhor intérprete, foi "Catirandê".

Reconhecimentos foram conquistados, contudo, muito ainda tinha que fazer. Mesmo que as dificuldades batessem sempre a sua porta, nada o fazia desistir do seu sonho. Lançou com "preço de povo” o seu primeiro CD "Indez", nas feiras de Palmas. Braguinha conta que, além de propiciar ao tocantinense a oportunidade de conhecer a harmonia das notas de suas músicas, outro motivo que o levou a lançar seu CD nas feiras foi o combate à pirataria.

Ainda que condene esta prática perniciosa na cultura musical, Braguinha vê a pirataria por três ângulos: o artista perde com a distribuição de CDs e DVDs de má qualidade; é uma maneira de divulgação de um trabalho; e, o de maior importância, segundo o compositor, tira muitos do mundo da marginalidade.

O próximo CD vai ser batizado de "Catirandê", pelo qual ficará registrada todas as melodias com as quais participou de festivais. O novo CD, para Braguinha, representa um trabalho longo e árduo, uma vez que o mercado cobra muito, entretanto, representa uma grande conquista na sua trajetória musical.

Música no Tocantins

Braguinha avalia que a música, no Tocantins, passa também por dificuldades. E a maior delas é o não cumprimento de contrato. De acordo com Braguinha, quem contrata um trabalho esquece de cumprir, após a apresentação do artista, o cachê pedido. Este comportamento, “causa, entre os músicos, uma insatisfação, pois os contratantes esquecem que com aquele trabalho é que grupo consegue cumprir seus compromissos”. "Gostaria que os contratantes tivessem respeito por nós igual ao que dispensam aos cantores que vêm de fora”, afirmou o cantor.

Confira a letra da música Canção de amor a Palmas:

Canção de amor a Palmas
(Braguinha Barroso e Neusinha Bahia)

Palmas na manhã do teu nascer,
vejo a esperança florescer
num sonho lindo de viver.
vejo o futuro no horizonte
do teu povo vem a fonte
no coração de quem quer vencer.
tua grandeza depende dessa gente
que unida te fará maior.

te amo palmas
e no seio de tuas serras
recebestes a todos
e os fizestes filhos da terra

te amo palmas
e a beleza do pôr do sol
e no berço de tua história
onde vivem os girassóis

te amo palmas
como amo o tocantins e abristes os portais
desa beleza sem fim.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo da Página ↑