Seja bem-vindo ao BRASIL DE DENTRO. Vamos tirar o Brasil da gaveta!

LEIA!

O BRASIL DE DENTRO é um blog que não visa lucro. Seu objetivo é apenas um: desvendar o Brasil para os brasileiros. Quer ajudar a concretização desse objetivo? Faça o seguinte: divulgue o BRASIL DE DENTRO entre seus amigos. Um grande abraço!

CAMPANHA "VAMOS TIRAR O COMPOSITOR DA GAVETA"

Ajude a preservar a memória do compositor brasileiro. Adote um álbum, e, se tiver acesso aos créditos das canções, informe, nos comentários, o título de cada canção na ordem em que aparece, seguido do nome dos compositores.

COMO BAIXAR OS ARQUIVOS DESEJADOS

Tenha certeza de que você está na página dedicada ao artista procurado, e não apenas vendo uma determinada postagem, como uma nota de atualização ou uma nota biográfica. Procure selecionar o artista clicando sobre seu nome na lista apresentada no final da página.

A página do artista apresenta a seguinte ordem: biografia, vídeos disponibilizados no Youtube e as capas dos álbuns com os respectivos links. Para baixar os álbuns, basta clicar na imagem do canário abaixo da frase "TIRE ESTE ÁLBUM DA GAVETA".

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

PENA BRANCA E XAVANTINHO


Pena Branca & Xavantinho (nomes artísticos de José Ramiro Sobrinho e Ranulfo Ramiro da Silva) foi uma dupla de cantores de música caipira do Brasil.

Fizeram muito sucesso com a canção "Cio da Terra", de Chico Buarque e Milton Nascimento, com participação especial do próprio Milton Nascimento.

Dupla caipira formada pelos irmãos José Ramiro Sobrinho, o Pena Branca (nascido em Igarapava, interior de São Paulo em 1939) e Ranulfo Ramiro da Silva, o Xavantinho (nascido em Uberlândia em 1942).

Desde pequenos trabalharam na roça com os pais e mais cinco irmãos. José Ramiro tocava viola. Começaram a cantar em 1962, e, em 1968, mudaram-se para São Paulo para tentar a vida artística.

Em 1980 inscreveram-se no “Festival MPB Shell”, da TV Globo, com a música “Que terreiro é esse?”, de Xavantinho, que foi classificada para a final. No mesmo ano, a dupla lançou o seu primeiro LP: “Velha morada” (Warner), com destaque para “Cio da terra” (Milton Nascimento e Chico Buarque) e “Velha morada” (Xavantinho). A dupla participou, em 1981, do programa Som Brasil, na TV Globo, apresentado por Rolando Boldrin, com quem atuaram depois em shows pelo Brasil.

Em 1982 lançaram o LP “Uma dupla brasileira”, produzido por Boldrin, com os destaques “Memória de carreiro” (Juraildes da Cruz) e “Rama da mandioquinha” (Elpídio dos Santos). Em 1987 lançaram o LP “O cio da terra” (Continental), com participação de Milton Nascimento, Marcus Viana e Tavinho Moura, destacando-se “Vaca Estrela e boi Fubá” (Patativa de Assaré) e “Cuitelinho” (folclore recolhido por Paulo Vanzolini). Em 1988 lançaram o LP “Canto violeiro” (Continental), com participação de Fagner, Tião Carreiro, Almir Sater e outros, contendo “Mulheres da terra” (Xavantinho e Moniz).

Ganharam, em 1990, o Prêmio Sharp de melhor música (Casa de barro, de Xavantinho e Moniz) e melhor disco (Cantadô do mundo afora). Em 1992, o CD Renato Teixeira e Pena Branca e Xavantinho – Ao vivo em Tatuí (Kuarup) recebeu o Prêmio Sharp de melhor disco e o Prêmio APCA. Gravaram, em 1993, “Violas e canções” (Velas), destacando-se “Viola quebrada” (Mário de Andrade). Nesse ano, os shows da dupla estenderam-se aos Estados Unidos da América. Lançaram ainda “Ribeirão encheu” (Velas), em 1995, com “Luar do sertão” (João Pernambuco e Catulo da Paixão Cearense), e “Pingo d'água” (Velas), em 1996, com “Tristeza do Jeca” (Angelino de Oliveira) e “Flor do cafezal” (Luís Carlos Paraná).

A dupla encerrou sua carreira em outubro de 1999, com a morte de Xavantinho. Pena Branca continuou em carreira solo, mas no dia 8 de fevereiro de 2010, faleceu aos 70 anos, vítima de infarto.

Discografia

Pena Branca & Xavantinho

Velha morada (1980)
Uma dupla sertaneja (1982)
Cio da terra (1987)
Canto violeiro (1988)
Cantadô do mundo afora (1990)
Ao vivo em Tatuí com Renato Teixeira (1992)
Violas e canções (1993)
Pena Branca & Xavantinho (1994)
Ribeirão encheu (1995)
Coração matuto (1998)

Pena Branca

Semente Caipira (2000)
Pena Branca canta Xavantinho (2002)

4 comentários:

  1. caro Sérgio

    Expresso meu agradecimento por mais essa coletânea, que valoriza essa dupla que expressa e exprime verdadeiramente, como todas as outras postagens, o espírito do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz, caro Grilo, sempre que conheço alguém que conhece e gosta dessa música brasileira que o Brasil não conhece, essa que não toca nas rádios e nem passa no Faustão. São as melodias que transportam os mais belos versos dos nossos poetas escondidos dentro deste imenso país. É o Brasil de Dentro! Que bom que você entendeu o espírito do blog. Espero que continue a desbravá-lo e divulgá-lo entre seus amigos. Um grande abraço.

      Excluir
  2. Boa noite, companheiro! Primeiramente, gostaria de fazer um agradecimento e parabenização ao bravo trabalho que este blog faz ao promover o que há de mais belo da arte e cultura tradicional e cabocla brasileira! Ao contrário de quaisquer outros estilos musicais que já tenha escutado, os quais normalmente me enjoavam após um tempo, amo cada vez mais a cultura tradicional desse Brasilzão. São ritmos sertanejos, samba de roda, lundu, chorinho, cultura armorial, os rabequeiros - a mais harmônica e perfeita mistura do que há de melhor de África, Portugal e Brasil indígena que só poderia ter acontecido aqui e que me encanta sempre cada vez mais. Sempre gostei de Pena Branca e Xavantinho. Lembro dos tempos de criança, quando tocava nos ruidosos rádios e mal dava pra entender a letra, mas ainda sim ficava encantado com todo aquele barulho. Quando pude comprar meus primeiros LPs e minha vitrola, os deles foram minha primeira escolha (mas, infelizmente, já não os possuo. Arrependo-me até hoje em tê-los vendido no tempo de crise. Jamais consegui achar mais nada deles aqui pela região). Agora, com o advento da internet, me divirto caçando e pesquisando álbuns e discografias que a lei de copyright ainda não derrubou. (infelizmente, mesmo com autores há muito tempo já idos - tristeza - , as gravadoras ainda reclamam implacavelmente seus supostos direitos sobre as obras - uma lei mesmo ineficiente, porque assim não resolvem o problema da pirataria, apenas o torna pior, pois se não há oferta na internet,o camelô faz seu serviço)
    Venho procurando já há tempos a discografia desses carismáticos e grandeosos violeiros mas, como disse, infelizmente a lei de copyright não deixou nenhum site com a obra desses em pé. Acompanho seu blog faz um bom tempo e ele, inclusive, foi responsável por apresentar à mim ,muitas vezes, bravos músicos dos quais jamais tinha ouvido falar e, então ,decidi procurar aqui, já que não achei link para vocês no google (estranhamente). E ,estranhamente também, não estou conseguindo achar links para download nesse post. Peço desculpas pois, às vezes, pode ser erro meu de não souber usar as novas tecnologias corretamente, mas, ao que parece, não há link mesmo (nem o clássico botão de "tire este álbum da gaveta!" do blog). Gostaria de pedir, humildemente, se pudesse, repostar a url para download da coletânea, se possível.
    Agradeço imensamente desde já, pois não vejo a hora de poder escutar a harmonia e beleza dos cantos dessa dupla novamente!!
    Tenha uma ótima noite!
    Ass William

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro William, você não viu os links porque você deve ter clicado apenas na postagem que traz a biografia do artista. Procure sempre clicar na tag que se encontra no final da página (onde há o nome de todos os artistas postados no blog). Desse modo, você terá acesso a todo o conteúdo disponibilizado sobre o artista procurado. Faça isso assim que ler minha resposta e baixe a discografia de Pena Branca e Xavantinho. Todos os links estão ok. Obrigado por prestigiar o BRASIL DE DENTRO. Um abraço.

      Excluir

Topo da Página ↑