Seja bem-vindo ao BRASIL DE DENTRO. Vamos tirar o Brasil da gaveta!

LEIA!

O BRASIL DE DENTRO é um blog que não visa lucro. Seu objetivo é apenas um: desvendar o Brasil para os brasileiros. Quer ajudar a concretização desse objetivo? Faça o seguinte: divulgue o BRASIL DE DENTRO entre seus amigos. Um grande abraço!

CAMPANHA "VAMOS TIRAR O COMPOSITOR DA GAVETA"

Ajude a preservar a memória do compositor brasileiro. Adote um álbum, e, se tiver acesso aos créditos das canções, informe, nos comentários, o título de cada canção na ordem em que aparece, seguido do nome dos compositores.

COMO BAIXAR OS ARQUIVOS DESEJADOS

Tenha certeza de que você está na página dedicada ao artista procurado, e não apenas vendo uma determinada postagem, como uma nota de atualização ou uma nota biográfica. Procure selecionar o artista clicando sobre seu nome na lista apresentada no final da página.

A página do artista apresenta a seguinte ordem: biografia, vídeos disponibilizados no Youtube e as capas dos álbuns com os respectivos links. Para baixar os álbuns, basta clicar na imagem do canário abaixo da frase "TIRE ESTE ÁLBUM DA GAVETA".

sábado, 7 de junho de 2014

ONILDO ALMEIDA

Em 1957, teve gravado por Luiz Gonzaga aquele que seria um de seus maiores sucessos, assim como do próprio Rei do Baião: o baião "A feira de Caruaru", que vendeu, entre março e maio daquele ano, 100 mil cópias, configurando o primeiro grande recorde musical do nordeste. No mesmo ano, gravou o primeiro de seus dois discos na Mocambo interpretando de sua autoria "A feira de Caruaru nº 2" e o xote "Casamento antigo". Em 1960, a cantora Marinês gravou, de sua autoria, o xaxado "História de Lampião". Em 1961, a mesma cantora gravou dele e Jacinto Silva o coco "Gírias do Norte" e a moda de roda "Marinheiro", de motivo popular, com arranjos dele. Em 1962, Marinês voltou a gravar composições de sua autoria: as modas de roda "Siriri, sirirá" e "Meu beija-flor". No mesmo ano teve seu forró "Sanfoneiro Zé tatu" gravado por Luiz Gonzaga. Gravou também no mesmo período, de sua autoria, os baiões "Zé Dantas", em homenagem ao famoso compositor, falecido naquela ocasião, e "Vaquejada".

Em 1967, gravou, de sua parceria com Luiz Queiroga, "Hora do adeus" no LP "Óia eu aqui de novo". Em 1970, no LP "Sertão 70", Luiz Gonzaga gravou o "Xote de saiote". Em 1973, no LP "O fole roncou", Luiz Gonzaga gravou, de Onildo e Janduhy Filizola, músico do Quinteto Violado, a composição "Cidadão de Caruaru". Em 1974, compôs com Luiz Gonzaga "É sem querer". Em 1978, teve sua composição "Onde o Nordeste garoa" gravada por Luiz Gonzaga no disco "Dengo maior". Em 1980, compôs com Luiz Gonzaga "Lá vai pitomba". Em 1983 teve a música "Saudade de você" gravada por Jorge de Altinho "Sai do sereno" por Dominguinhos. Em 1984, compôs com Luiz Gonzaga "Regresso do rei". No mesmo ano, Jorge de Altinho gravou "Lamento". Em 1985, mais uma de suas parcerias com Luiz Gonzaga, "Sanfoneiro macho", deu nome ao disco do Rei do Baião naquele ano. Em 1987, a cantora Marinês gravou no LP "Balaio de paixão" um pot-pourri com suas composições "E tará-rá-rá", "Minha açucena" e "Meu benzim". No mesmo ano Jorge de Altinho gravou "Sem você". O Trio Nordestino obteve grande sucesso com a composição "Amor pra te dar", parceria de Onildo e Agripino Aroeira. Em 1994, sua composição "A volta do regresso", com Irandir Costa foi gravada pelo cantor Falcão no disco "Dinheiro não é tudo, mas é cem". Em 2001 teve a composição "ABC do amor" gravada por Flávio José.

Com 543 composições gravadas, tendo sua composição "A feira de Caruaru" registro de gravações em 34 países, desde o final dos anos 1990, passou também a atuar como empresário, assumindo a posse e o comando da Rádio Cultura de Caruaru. Em 2006, completando 50 anos de gravação, "A feira de Caruaru" foi gravada no Japão, cantada na língua daquele país. Em 2011, foi lançada uma coletânea, pela Star Music, com 23 músicas de sua autoria interpretadas por Luiz Gonzaga, em anos variados. As suas canções gravadas foram: "A feira de Caruaru", "Capital do agreste" (c/ N. Barbalho), "Sanfoneiro Zé Tatu", "Cidadão de Caruaru" (c/ Janduhy Finizola), "regresso do Rei" (c/ Luiz Gonzaga), "Hora do Adeus" (c/ Luiz Queiroga), "Zé Dantas", "Só Xote", "Queimando lenha", "Tei-Tei no arraiá", "Sanfoneiro macho" (c/ Luiz Gonzaga), "Tá bom demais", "Lá vai Pitomba", "Xote do saiote", "Bom pra uns" (c/ Juarez Santiago), "Onde o nordeste garôa", "É noite de São João", "Meninas do grotão", "É sem querer" (c/ Luiz Gonzaga), "Aboios" (c/ Luiz Gonzaga), "A feira de Caruaru (ao vivo)", "Renascença" e "Aproveita gente".



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo da Página ↑