Seja bem-vindo ao BRASIL DE DENTRO. Vamos tirar o Brasil da gaveta!

LEIA!

O BRASIL DE DENTRO é um blog que não visa lucro. Seu objetivo é apenas um: desvendar o Brasil para os brasileiros. Quer ajudar a concretização desse objetivo? Faça o seguinte: divulgue o BRASIL DE DENTRO entre seus amigos. Um grande abraço!

CAMPANHA "VAMOS TIRAR O COMPOSITOR DA GAVETA"

Ajude a preservar a memória do compositor brasileiro. Adote um álbum, e, se tiver acesso aos créditos das canções, informe, nos comentários, o título de cada canção na ordem em que aparece, seguido do nome dos compositores.

COMO BAIXAR OS ARQUIVOS DESEJADOS

Tenha certeza de que você está na página dedicada ao artista procurado, e não apenas vendo uma determinada postagem, como uma nota de atualização ou uma nota biográfica. Procure selecionar o artista clicando sobre seu nome na lista apresentada no final da página.

A página do artista apresenta a seguinte ordem: biografia, vídeos disponibilizados no Youtube e as capas dos álbuns com os respectivos links. Para baixar os álbuns, basta clicar na imagem do canário abaixo da frase "TIRE ESTE ÁLBUM DA GAVETA".

domingo, 1 de março de 2015

MONIQUE KESSOUS

Monique Kessous, nascida no Rio de Janeiro em 14 de fevereiro de 1984, é uma cantora e compositora brasileira.

Aos 9 anos, Monique fez sua primeira apresentação, quando participou de um Festival de Música representando o seu colégio, à frente de um coral de 40 crianças.

Na adolescência estudou canto lírico e popular, piano, aprendeu a tocar violão com seu irmão Denny Kessous, e começou a compor.

Decidida a seguir carreira musical, fez seu primeiro show em 2001 no Teatro Ipanema aonde pela primeira vez mostrou suas composições.

Em seguida, começou a cantar em algumas bandas e formou o grupo Entretantos, com Denny no violão, o guitarrista João Arruda e a percussionista Jadna Zimmerman, passando a se apresentar em bares e casas noturnas, cantando música brasileira.

Elogiada pelo produtor musical Alberto Rosenblit, após um show seu, foi convidada por ele a gravar uma demo. Ao ouvir sua voz, Roberto Menescal fez uma música para ela cantar, chamada Comunique-se, que mais tarde ganhou letra de Monique.

Em 2005, foi chamada por Menescal para gravar o projeto “Liverpool Bossa”(Albatroz), lançado em julho de 2007 no Brasil, Taiwan, Colômbia e Argentina.

Após gravar algumas faixas para compilações da Albatroz com produção de Flávio Mendes, chamou o guitarrista do Bossa Cuca nova para produzir seu primeiro disco.

“Com essa cor” foi lançado em 2008 e consolidou a sua estréia também como compositora, sendo autora de 10 dentre as 12 faixas, contando com a participação de Roberto Menescal, na parceria dos dois. A faixa título fez parte da trilha sonora da novela "Ciranda de Pedra" (2008), e “Pitangueira” integrou a trilha de "Paraíso"(2009).

Em 2010, lançou seu segundo disco, "Monique Kessous", produzido por Rodrigo Vidal, com participação de Paulinho Moska. O disco foi muito bem recebido pela crítica e pelo público e consagrou a cantora como uma das maiores revelações de sua geração. Monique participou do programa "Som Brasil", em homenagem a Marcos Valle, ao lado de outros artistas como Tulipa Ruiz, Zélia duncan, Jair Oliveira, Kassin, Domenico e o próprio Marcos Valle. O programa se tornou um DVD. Neste mesmo ano, Kessous abriu show de Ana Carolina na Fundição Progresso.

Em 2011, Kessous ganhou o Prêmio MultiShow de Artista Revelação, entregue pelas mãos de Maria Gadú, que havia ganhado no ano anterior. Se apresentou no prêmio ao lado de Hyldon e Jota Quest.

As canções “Frio”, "Calma aí", "Coração" e "Levo a minha vida assim" fizeram parte da programação das principais rádios brasileiras. "Coração" integrou a trilha da novela "Cordel Encantado" (2011). Abriu o show de Jorge Ben no Morro da Urca no evento "Verão no Morro" e fez diversos shows como por exemplo no Festival de Verão de Salvador, revezando o palco com Ana Cañas e Marcia Castro, e em Morro de São Paulo, quando foi uma das principais atraçoes e abriu o show do Capital Inicial.

Em 2012, participou de turnê na Alemanha com Moska e Elba Ramalho. Sua canção "Frevo meio envergonhado" foi gravada por Elba em 2013, dando título ao seu álbum com uma das frases da canção: "Vambora lá dançar". No mesmo ano, Kessous gravou participação no programa de Moska, "Zoombido", no Canal Brasil.

Em 2013, a canção "Calma aí", do seu segundo álbum, fez parte da trilha da novela "Sangue Bom"(2013). Neste ano, a cantora participou do programa "Compositores Unidos"(Canal Brasil), de Dudu Falcão e Jorge Vercilo, ao lado de Daniel Jobim, Paulo Jobim, Joyce, Danilo Caymmi e Alessandra Maestrini. Participou do Som Brasil 2000, formato do programa Som Brasil que apontou os artistas expoentes da nova geração, sendo a única carioca do programa, fez parte do Viradão Carioca, quando abriu o show de Seu Jorge, gravou com Fagner a canção "Talismã", de Michael Sulivan para o álbum "Mais forte que o tempo"que contou com a participação de grandes artistas, e gravou homenagem a Vinícius de Moraes com Daniel Jobim para o Site do Fantástico e para a JB Fm.

2014 foi um ano de produção do seu terceiro álbum, "Dentro demim cabe o mundo", com o produtor musical de Berna Ceppas. Antes mesmo de ser lançado, a música "Volte para mim" já fez parte da trilha da novela "Geração Brasil", com destaque para o momento em que Lázaro Ramos canta a canção em cena. Enquanto estava no estúdio, Kessous também fez um pré lançamento do seu novo trabalho, integrando o circuito Sesc Rio e se aprensentado em SP e Brasilia.

O disco será lançado em 2015.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo da Página ↑