Seja bem-vindo ao BRASIL DE DENTRO. Vamos tirar o Brasil da gaveta!

LEIA!

O BRASIL DE DENTRO é um blog que não visa lucro. Seu objetivo é apenas um: desvendar o Brasil para os brasileiros. Quer ajudar a concretização desse objetivo? Faça o seguinte: divulgue o BRASIL DE DENTRO entre seus amigos. Um grande abraço!

CAMPANHA "VAMOS TIRAR O COMPOSITOR DA GAVETA"

Ajude a preservar a memória do compositor brasileiro. Adote um álbum, e, se tiver acesso aos créditos das canções, informe, nos comentários, o título de cada canção na ordem em que aparece, seguido do nome dos compositores.

COMO BAIXAR OS ARQUIVOS DESEJADOS

Tenha certeza de que você está na página dedicada ao artista procurado, e não apenas vendo uma determinada postagem, como uma nota de atualização ou uma nota biográfica. Procure selecionar o artista clicando sobre seu nome na lista apresentada no final da página.

A página do artista apresenta a seguinte ordem: biografia, vídeos disponibilizados no Youtube e as capas dos álbuns com os respectivos links. Para baixar os álbuns, basta clicar na imagem do canário abaixo da frase "TIRE ESTE ÁLBUM DA GAVETA".

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

ROSA NEGRA

Excetuando as porcarias que nos são impingidas pela ficção televisiva de certas estações, poderemos concluir que a música portuguesa está a melhorar e a crescer a muitos níveis nos últimos dois pares de anos. Também a música em língua portuguesa tem originado projetos surpreendentes, arrojados e inovadores. Obrigado aos novos compositores, às produtoras e editoras, e claro, às estações de rádio pela excelência, aposta e divulgação da nova música portuguesa.

Entre os surpreendentes novos projetos encontram-se os Rosa Negra, com o seu primeiro trabalho “Fado Ladino”. Sendo a alma fadista ponto de partida para tão arriscada aventura, imagine-se uma caravela, cuja tripulação é composta por percussão, violinos, violas, violoncelo, contrabaixo, acordeão, trompete e piano, viajando pelo Mediterrâneo onde em cada paragem absorve elementos da cultura musical de cada país costeiro espalhado pela África Setentrional e pelo Médio Oriente. Tudo isso aliado ao doce timbre de Carmo, voz do fado, voz do destino, palavras que podemos encarar com respeito, mas também com liberdade, a liberdade de encontrá-los à nossa maneira. E os Rosa Negra conseguem dar liberdade ao fado envolvendo-o em arranjos de inspiração mediterrânica, desértica e ibérica, atribuindo-lhe uma estética musical muito própria.

 “Sopra uma brisa quente que me leva, ao oriente que há em mim...”, é a frase de partida do tema que dá nome ao álbum, o qual na audição nos leva e cruza por entre caminhos imaginários através de diferentes culturas. “Fado Ladino” inclui 12 temas, sendo a sua maioria versões de clássicos do fado. Apesar de adorar todo o álbum, destaco as versões de “Barco Negro” e “Novo Fado da Severa”, o excelente instrumental “Deserto de Rosas”, e o tema-título “Fado Ladino”.

“Ladino é cigano, é judeu, é mouro, é latino, mas também é puro, legítimo, astuto e vivo. Enfim, ladino é o nosso fado porque ladina é a nossa origem.”


Depois de um intervalo de 5 anos, o projeto ROSANEGRA reaparece com um novo CD e uma proposta surpreendentemente renovada. E se o primeiro álbum, “Fado Ladino”, editado “worldwide” pela editora anglo-americana ARC e tão celebrado e premiado pela crítica nacional e internacional, encontrou as estirpes fadistas no nosso passado sefardita e moçárabe, o novo “FADO MUTANTE” sugere uma linguagem mais intemporal mas formalmente mais contemporânea, perspectivando o fado como um ser vivo que, pela sua condição, sempre há de estar em permanente mudança. O resultado final é sutil e arrebatador, cool e apaixonado, ressonância duma diáspora passada e futura.

A banda dirigida pelo músico / compositor Rui Filipe, transformou-se num coletivo entusiasmante em que a voz de Jonas, tão íntima quanto desgarrada, o violoncelo e o clarinete de Sandra Martins, o violino de Cindy, o acordeão, os teclados e as guitarras de Rui Filipe, são os principais protagonistas. Além deste núcleo duro, outros músicos e convidados colaboraram na feitura destas novas pétalas de ROSANEGRA, duas mãos cheias de canções originais, sugestões de fados que hão de ser, ora sombrios ora luminosos, mas sempre com luz própria.

“CURRAL DA MOURARIA” é o tema escolhido para o 1º single, 1ª amostra do novo álbum de ROSANEGRA que terá a sua edição no Outono. Trata-se de um excitante fado corrido, lamento feito festa fadista e... Oiçam. Outra vez. E digam...

*FADO MUTANTE foi produzido por RAGA dentro do seu espírito de “Música Portuguesa Planetária”, integrando o patrimônio em dinâmicas de inovação, e editado pela IPLAY, sempre à procura da nossa nova música.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo da Página ↑